DestaquesEntretenimento

Ana Hikari assina por três anos com a Globo e pede para trabalhar muito: ‘Quero emprestar meu corpinho para outros papéis’

A vida anda instável para tanta gente, e com os artistas não tem sido diferente. Mas Ana Hikari recebeu uma notícia que deixaria qualquer atriz novata deslumbrada: a Globo quis renovar o contrato com ela por mais três anos. Feliz com o reconhecimento da emissora e com a tranquilidade que esse vínculo dá a um ator, Ana fez um pedido.

— Eu disse que queria trabalhar muito, ter bons personagens, ser útil e ser desafiada. Ser contratada para ficar parada eu não quero — afirma a jovem de 26 anos.

Destaque na reprise de “Malhação: viva a diferença”, Ana também brilha na série “As five”, no Globoplay, que é uma continuação mais madura da novelinha teen. Na plataforma de streaming, Tina, sua personagem, protagoniza cenas mais densas e ousadas e se envolve em tramas polêmicas que abordam consumo de drogas, sexo, traição e bissexualidade:

— Tina é muito complexa e a história dela ficou ainda mais profunda na série. Tem a morte da mãe, a crise no relacionamento com o Anderson (Juan Paiva)… É preciso abordar esses assuntos entre os jovens de forma delicada e inteligente, que é como o Cao (Hambuger, autor) está fazendo mesmo.

Keyla ( Gabi Medvovski ), Benê ( Daphne Bozaski ), Ellen ( Heslaine Vieira ), Tina ( Ana Hikari ) e Lica ( Manoela Aliperti )
Keyla ( Gabi Medvovski ), Benê ( Daphne Bozaski ), Ellen ( Heslaine Vieira ), Tina ( Ana Hikari ) e Lica ( Manoela Aliperti ) Foto: Rede Globo/divulgação

Além de receber elogios sobre sua atuação na série, Ana ganhou uma fã inesperada: ela mesma.

— Sou muito autocrítica e, pela primeira vez, estou gostando de algo que estou fazendo. Parece que “As five” me fez mudar essa chavinha em mim — assume ela, que se formou em Artes Cênicas um pouco antes do começo da pandemia.

Apesar de satisfeita com a excelente repercussão da série e de sua personagem, a atriz pediu para a Globo a oportunidade de fazer outros trabalhos antes do início das gravações da segunda temporada de “As five” e foi atendida. No mês passado, ela começou a gravar “Quanto mais vida melhor”, novela das sete que vai substituir “Salve-se quem puder”:

— Queria emprestar meu corpinho para outros papéis. Fui sincera e honesta. Aí, ganhei a Vandinha, que é introspectiva, solitária, mais fechada. Uma menina completamente diferente da Tina. Ela vai se envolver num triângulo amoroso com o Murilo (Jaffar Bambirra) e a Flávia (Valentina Herszage). Estou muito feliz.

Técnica de emoção

Uma das principais características de Tina é não conseguir chorar com facilidade. Na série, ela não derrama uma lágrima com a morte da mãe. A atriz garante que controlar a emoção é ainda mais difícil do que botá-la para fora.

— Estudo bastante, e uma das minhas ferramentas é anotar ao lado da cena qual é a sensação da Tina em cada situação. Numa dessas ocasiões, escrevi que ela tinha um mar dentro de si, que ela não deixava escapar dos olhos. Um telespectador viu essa mesma cena e escreveu algo parecido no Twitter. Ali, vi que tinha conseguido passar a mensagem que queria. É mais difícil ter que não chorar.

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar