Destaques

Ministério da Saúde mudou ‘de um dia para o outro’ orientação sobre lote de AstraZeneca e pediu para reservar imunizantes, diz secretário de MS

Antes vacina seria utilizada para aplicação em primeira dose, agora será reservada para a segunda.

O secretário estadual de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, disse nesta sexta-feira (7), que “de um dia para o outro” o Ministério da Saúde mudou a orientação sobre o lote de vacinas AstraZeneca que o estado recebeu na quinta-feira (6).

Segundo ele, a orientação inicial é que as 50,5 mil doses fossem utilizadas para aplicação em primeira dose nos grupos prioritários. Entretanto, em nova nota técnica, o pedido é para que esses imunizantes sejam reservados para a aplicação da segunda dose em quem já recebeu a primeira.

Resende se mostrou surpreso com a medida, disse que acredita que exista uma razão para esse posicionamento do Ministério, mas avaliou que a medida vai prejudicar o avanço da campanha de vacinação contra a Covid-19 no estado.

O secretário adiantou que ainda na manhã desta sexta-feira haverá uma reunião entre a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) da área de saúde do estado e dos municípios justamente para discutir essa nova orientação do Ministério da Saúde.

Ele reafirmou também que neste sábado (8) está prevista a chegada de um novo lote de vacinas Coronavac ao estado. Devem ser 13,3 mil doses que serão utilizadas totalmente para a aplicação da segunda dose em idosos.

Resende lembrou que o Butantan, que é responsável pela fabricação dessa vacina, sofre com atrasos para receber o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) da China e que isso está retardando a produção do imunizante.

O secretário comentou que pelo 128 mil pessoas no estado aguardam a aplicação da segunda dose de Coronavac. Por conta dessa situação, fez um apelo aos gestores de saúde dos municípios para agilizar a aplicação dos imunizantes que receberem, no sábado ou mesmo no domingo.

“Melhor presente que um filho pode dar para uma mãe neste momento é levá-la para tomar a vacina contra a Covid”, comentou.

Sobre os números da pandemia, Resende comentou que com 25 mortes confirmadas nesta sexta, a média móvel nos últimos 7 dias caiu para 34,9 por dia.

Por outro lado, com 1.115 casos novos, a média móvel de infectados nos últimos 7 dias subiu para 932,9.

Reiterou que estão ocorrendo quedas no número de internações e na taxa de contágio – retrocedeu para 0,95, mas afirmou que doença continua muito presente no estado e exige a manutenção das medidas de prevenção.

Dados da pandemia nesta sexta-feira:

 

  • Casos novos: 1.115
  • Total de infectados: 254.715
  • Mortes confirmadas: 25
  • Total de vidas perdidas para a doença: 5.961
  • Infectados em isolamento domiciliar: 8.346
  • Pacientes internados: 1.052
  • Pessoas que se curaram da doença: 239.356

 

 

 

 

Fonte: G1 MS

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo